Ficha de Casa Religiosa
    
Designação
Convento de Santos-o-Novo

Código
LxConv073

Morada actual
Pátio das Comendadeiras de Santos

Sumário
O Convento de Santos-o-Novo, das Comendadeiras da Ordem Militar de Santiago, teve o lançamento da sua primeira pedra em 1609, a partir de um sonho do cardeal D. Henrique, mas só se tornaria realidade no período Filipino, por especial empenho de D. Cristóvão de Moura, Vice-Rei de Filipe II. O edifício veio a ser terminado em 1685, já no reinado de D. Pedro II.

O plano original, com projecto atribuído ao arquitecto Baltazar Álvares, previa um edifício conventual de escala imperial, à semelhança de El Escorial, com uma igreja a eixo, ladeada por dois claustros de três pisos, mas não foi construído na íntegra devido a dificuldades financeiras e ao advento da Restauração. O projeto ficou reduzido a um dos claustros (ainda assim um dos maiores da Península) e a uma igreja provisória, hoje célebre pela decoração barroca de talha dourada, azulejos e embutidos marmóreos.

O convento foi extinto a 9 de Maio de 1895 e depois da implantação da República, converteu-se num dos «Recolhimentos da Capital», destinado ao acolhimento, em habitações individuais, de filhas e viúvas de militares. Passou nessa altura, a partilhar o espaço com duas Escolas Primárias, masculina e feminina, e posteriormente com a Secção Masculina do «Instituto do Professorado Primário Oficial». Em resultado desta divisão, o imóvel encontra-se actualmente afecto a duas instituições: a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (residência assistida para idosos), e o ISCTE (residência universitária de alunos de ERASMUS).

Caracterização geral
Ordem religiosa
Ordem Militar de Santiago

Género
Feminino

Autoria
Baltazar Álvares - Arquitecto

Tipologia arquitetónica
Arquitetura religiosa\Monástico-conventual

Componentes da Casa Religiosa - 1834
Convento
Claustro
Igreja
Cerca de recreio e produção

Caracterização actual
Situação
Convento - Existente
Igreja - Existente
Cerca - Urbanizada

Cronologia
1827-10 | 1827-11 Na lista de obras realizadas entre Outubro e Novembro com fundos da Repartição de Obras Públicas constam intervenções não especificadas no Convento de Santos-o-Novo.
1834-05-30 Decretada a extinção de todas as casas religiosas masculinas das Ordens regulares e a nacionalização dos seus bens. As comunidades femininas mantêm-se mas ficam impedidas de emitir votos.
1861-04-04 Lei sancionando o decreto das cortes gerais de 28 de Março de 1861, que estabelece os termos em que deve proceder-se à desamortização dos bens eclesiásticos. O artº 11º refere que "Todos os bens que, no termo d´esta lei, constituírem propriedade ou dotação de algum convento que for supprimido na conformidade dos canones, serão exclusivamente aplicados á manutenção de outros estabelecimentos de piedade ou instrucção e á sustentação do culto e clero". E que uma lei especial regulará esta aplicação.
1862-05-31 Decreto que regula a execução do artigo 11º da Lei de 4 de Abril de 1861. Inclui as instruções «sobre a administração e rendimento dos conventos de religiosas suprimidos».
1926-12-15 Pelo Decreto nº 12911, o Recolhimento de Santos-o-Novo é integrado no Instituto de Seguros Sociais Obrigatórios e de Previdência Geral.
1929-05-28 O Decreto nº 16894 determina que o Recolhimento de Santos-o-Novo transite da Direcção Geral de Assistência para a superintendência e fiscalização da Chancelaria das Ordens Portuguesas.
1934-08-17 O Decreto nº 24371 determina que voltem a incorporar-se nos «Recolhimentos da Capital», dependentes da Direcção Geral de Assistência, o Recolhimento de Santos-o-Novo e o Recolhimento da Encarnação.
1983-05-09 Decreto de classificação do Convento de Santos-o-Novo como Imóvel de Interesse Público (a classificação inclui a igreja, o claustro e respectivas dependências).

Fontes e Bibliografia
Material gráfico

PEREIRA, Luís Gonzaga - Igreja de Santos o Novo das Commendadeiras de S. Thiago. Museu de Lisboa [1835/1837].

Cartografia

CARVALHO, José Monteiro de; - [Livro das plantas das freguesias de Lisboa]. Códices e documentos de proveniência desconhecida, nº 153, Planta da freguezia de S. Engracia, f. 112 (imagem 0238).

[Enquadramento urbano | Convento de Santos-o-Novo, 1834].

[Enquadramento urbano | Convento de Santos-o-Novo, 2015].

FOLQUE, Filipe; - [Carta Topográfica de Lisboa e seus arredores, 1856/1858]. 1:1000. 65 plantas; 92 X 62,5cm, Planta 30 (Agosto 1858).

PINTO, Júlio António Vieira da Silva; - [Levantamento da planta de Lisboa, 1904/1911]. 1: 1000. 249 plantas; 80 X 50cm, Planta 13H (Abril 1909).

Manuscrito

[Consultas da Comissão Eclesiástica da Reforma]. [Manuscrito]1822-1823. Arquivo Nacional da Torre do Tombo. Ministério dos Negócios Eclesiásticos e Justiça, Maço 268, n.º 4, Caixa 214.

Monografia

BRANCO, Manuel Bernardes - Historia das Ordens Monasticas em Portugal, volume III. Lisboa: Livraria de Tavares, Cardoso & Irmão, 1888, pp. 78-101.

CASTRO, João Bautista de - Mappa de Portugal Antigo e Moderno, Tomo Terceiro, Parte V. Lisboa: Oficina Patriarcal de Francisco Luis Ameno, 1763, pp. 274-275.

MATOS, José Sarmento de; PAULO, Jorge Ferreira - Caminho do Oriente. Guia Histórico I. Lisboa: Livros Horizonte, 1999, pp. 122-131.

PORTUGAL, Fernando; MATOS, Alfredo de - Lisboa em 1758: Memórias Paroquiais de Lisboa. Lisboa: Publicações Culturais da Câmara Municipal de Lisboa, 1974, pp. 109-110, 309 e 320.

Periódico

Decreto de 31 de Maio de 1862. Collecção Completa de Legislação Ecclesiastico-civil desde 1832 até ao presente, 1º volume. Porto: Typographia Gutenberg. 1896.

Decreto nº 12911. Diário do Governo, 1ª Série, nº 209. Lisboa 28 de Dezembro de 1926, p. 2371.

Decreto nº 16893. Diário do Governo, 1ª Série, nº 119. Lisboa 28 de Maio de 1929.

Decreto nº 24371. Diário do Governo, 1ª Série, nº 193. Lisboa 17 de Agosto de 1934, pp. 1579-1580.

Decreto nº 31/83. Diário da República, 1º Série, nº 106. Lisboa: Imprensa Nacional-Casa da Moeda. 9 de Maio de 1983, p. 1639.

Gazeta de Lisboa, nº 274. Lisboa: Na Impressão Regia, [19 de Novembro de 1827], p. 1410.

Gazeta de Lisboa, nº 299. Lisboa: Na Impressão Regia, [18 de Dezembro de 1827], p. 1512.

Lei de 4 de Abril de 1861. Collecção Official de Legislação Portugueza [...]. Anno de 1861. Lisboa: Imprensa Nacional. 1862, pp. 155-157.

Material Fotográfico
Convento de Santos-o-Novo | Exterior | Fachada Sul. DPC_20140917_004.
© CML | DMC | DPC | José Vicente 2014.

Convento de Santos-o-Novo | Exterior | Fachada Sul. DPC_20140917_009.
© CML | DMC | DPC | José Vicente 2014.

Convento de Santos-o-Novo | Exterior | Fachada poente. DPC_20140917_015E.
© CML | DMC | DPC | José Vicente 2014.

Convento de Santos-o-Novo | Exterior | Portal sul. DPC_20140917_023.
© CML | DMC | DPC | José Vicente 2014.

Convento de Santos-o-Novo | Interior | Portaria interior?. DPC_20140514_009.
© CML | DMC | DPC | José Vicente 2014.

Convento de Santos-o-Novo | Interior | Igreja. DPC_20140514_021.
© CML | DMC | DPC | José Vicente 2014.

Convento de Santos-o-Novo | Interior | Igreja. DPC_20140514_026.
© CML | DMC | DPC | José Vicente 2014.

Convento de Santos-o-Novo | Interior | Igreja | Coro?. DPC_20140514_028.
© CML | DMC | DPC | José Vicente 2014.

Convento de Santos-o-Novo | Interior | Igreja | Confessiorário?. DPC_20140514_015.
© CML | DMC | DPC | José Vicente 2014.

Convento de Santos-o-Novo | Interior | Parlatório. DPC_20140514_081.
© CML | DMC | DPC | José Vicente 2014.

Convento de Santos-o-Novo | Interior | Claustro. DPC_20140514_100E.
© CML | DMC | DPC | José Vicente 2014.

Convento de Santos-o-Novo | Interior | Claustro. DPC_20140514_071.
© CML | DMC | DPC | José Vicente 2014.

Convento de Santos-o-Novo | Interior | Claustro | Galeria. DPC_20140514_010.
© CML | DMC | DPC | José Vicente 2014.

Convento de Santos-o-Novo | Interior | Claustro | Galeria. DPC_20140514_039.
© CML | DMC | DPC | José Vicente 2014.

Convento de Santos-o-Novo | Interior | Igreja. DPC_20140514_023.
© CML | DMC | DPC | José Vicente 2014.

Convento de Santos-o-Novo | Interior | Claustro | Galeria. DPC_20140514_050.
© CML | DMC | DPC | José Vicente 2014.

Convento de Santos-o-Novo | Interior | Claustro | Galeria | 2º piso. DPC_20140514_092E.
© CML | DMC | DPC | José Vicente 2014.

Convento de Santos-o-Novo | Interior | Claustro | Galeria | 2º piso. DPC_20140514_096.
© CML | DMC | DPC | José Vicente 2014.

Convento de Santos-o-Novo | Interior | Claustro | Galeria | 2º piso. DPC_20140514_112.
© CML | DMC | DPC | José Vicente 2014.

Convento de Santos-o-Novo | Interior | Claustro | Galeria | Capela do Sr. dos Passos. DPC_20140514_051.
© CML | DMC | DPC | José Vicente 2014.

Convento de Santos-o-Novo | Interior | Portaria. DPC_20140514_001.
© CML | DMC | DPC | José Vicente 2014.

Convento de Santos-o-Novo | Interior | Claustro | Galeria. DPC_20140514_078.
© CML | DMC | DPC | José Vicente 2014.

Convento de Santos-o-Novo | Interior | Claustro | Terraço. DPC_20140514_072.
© CML | DMC | DPC | José Vicente 2014.

Convento de Santos-o-Novo| Exterior | Fachada nascente. POR060343.
© CML | DMC | Arquivo Municipal de Lisboa.

Convento de Santos-o-Novo | Exterior | Portal manuelino. BAR000313.
© CML | DMC | Arquivo Municipal de Lisboa.

Inventariantes
Rita Mégre
Paulo Costa
Última atualização - 2019-05-03

Imagens: 25