Ficha de Casa Religiosa
    
Designação
Convento do Espírito Santo da Pedreira

Código
LxConv079

Outras designações
Casa do Espírito Santo da Pedreira; Casa da Congregação do Oratório de Lisboa; Casa do Espírito Santo dos Padres da Congregação do Oratário; Convento do Espírito Santo da Pedreira; Casa do Espírito Santo da Congregação do Oratório de São Filipe Néri

Morada actual
Rua do Carmo

Sumário
O Convento ou Casa do Espírito Santo da Pedreira, da Congregação do Oratório, foi fundado em 1668 pelo Padre Bartolomeu do Quental. Os padres começaram por se instalar no antigo Pátio das Comédias, no sítio da Boa-Hora, e mudaram-se em 1674 para um edifício construído de raiz, no sítio da Pedreira, também na zona da Baixa. Profundamente danificado pelo Terramoto de 1755, as obras de reconstrução do convento só ficaram concluídas em 1792.

O convento foi extinto a 30 de Maio de 1834, integrado na Fazenda Publica a 12 de Agosto do mesmo ano e vendido em Setembro de 1835 ao negociante Manuel José de Oliveira, titulado Barão de Barcelinhos.

No final do séc. XIX o edifício foi subdividido e adaptado para acolher um hotel e dois armazéns comerciais.

A 25 de Agosto de 1988, um grande incêndio destruiu 18 edifícios na zona do Chiado, entre os quais antigos espaços do Convento do Espírito Santo integrados nos armazéns do Grandella e nos Grandes Armazéns do Chiado.

Caracterização geral
Ordem religiosa
Congregação do Oratório

Género
Masculino

Fundador
Padre Bartolomeu de Quental

Tipologia arquitetónica
Arquitetura religiosa\Monástico-conventual

Componentes da Casa Religiosa - 1834
Convento
Pátio
Igreja

Caracterização actual
Situação
Convento - Parcialmente demolido(a)
Igreja - Demolido(a)

Cronologia
1671 Cedência, por parte da Irmandade do Santo Espírito da Pedreira, da igreja do Espírito Santo à Congregação do Oratório.
1672-08-24 Breve papal que aprova e confirma a intenção dos estatutos da Congregação.
1674-08-14 Mudança para as novas instalações da Congregação, na Igreja do Espírito Santo e suas dependências.
1729-07-12 | 1729-07-15 Decreto fazendo mercê de seis casas contíguas ao convento da Congregação do Oratório, para continuação das obras do edifício.
1755-01-01 O terramoto e incêndio subsequente provocam graves danos nas instalações, obrigando os congregados a mudarem-se para a Casa das Necessidades
1792 Dão-se por finalizadas as obras de reconstrução da Casa do Espírito Santo, cujo arquitecto foi José Joaquim Ludovice.
1823-10-03 Provisão do Desembargo do Paço concedendo novamente aos padres da Casa do Espírito Santo o privilégio da impressão das Folhinhas (da reza e do ano).
1832-10-20 No âmbito do Aviso de 19 de Setembro, do Ministério dos Negócios da Guerra, relativo aos donativos de lenços e roupas para os hospitais militares, os Padres da Congregação do Oratório de Lisboa entregam, pelas casas do Espírito Santo e das Necessidades, «100 varas de panno de linho».
1833-07 Alguns padres oratorianos decidem sair da Casa das Necessidades e regressar à Casa do Espírito Santo.
1834-05-30 Decreto de extinção de todas as religiosas das ordens regulares masculinas e incorporação dos seus bens nos Próprios da Fazenda Nacional.
1834-07-22 D. Pedro, regente, assina uma Portaria em que declara os «ditos Padres e a Congregação do Oratório de São Filipe Nery, compreendidos no decreto que extingue as ordens religiosas de qualquer denominação (...)».
1834-08-12 Auto de posse, pela Fazenda Nacional, da Casa do Espírito Santo da Congregação do Oratório, com todos os seus bens móveis e imóveis.
1834-08-19 Portaria do Tribunal do Tesouro Público sobre a venda e o arrendamento dos bens nacionais. Determina que o Perfeito da Província da Estremadura dê orientações para que se proceda à venda dos bens móveis e semi-móveis, excepto os objetos do culto divino, as peças de ouro e prata e as livrarias; e que arrende, por um ano, todos os prédios rústicos e urbanos da Fazenda Nacional.
1834-08-20 Auto de leilão do primeiro conjunto de bens móveis pertencentes à Casa do Espírito Santo.
1834-10 Consulta da Câmara ao Governo a propôr que, em memória de Sua Majestade Imperial D. Pedro, duque de Bragança, se instalasse um Museu de Artes com o património dos extintos conventos na Casa da Congregação do Oratório. Em anexo é enviado o plano do museu.
1835-07-01 Hasta pública de 4 lotes do antigo convento: Rua do Ouro, 100-106, 107-111, 112-118 e 119-123. Os lotes foram arrematados por 61 mil réis.
1835-09-07 Venda da casa e igreja da Congregação do Oratório ao negociante Manuel José de Oliveira (Manuel dos Contos), titulado barão de Barcelinhos. em 1841.
1880 Um incêndio destrói grande parte do palácio Barcelinhos.
1883 Inauguração do Hotel Universal, que substitui o Hotel Gibraltar, instalado no 1º piso do edifício..
1894 Instalação dos Grandes Armazéns do Chiado no edifício.
1899 Falência da firma proprietária dos Grandes Armazéns do Chiado e arrendamento do edifício aos irmãos Nunes dos Santos.
1904 Trespasse do estabelecimento à firma Santos, Cruz e Oliveira, Lda., constituída pelos irmãos Nunes dos Santos
1912 Encerramento do Hotel Europa (de l´Europe), situado no 2º piso dos Armazéns.
1913 Melhoramentos nas instalações dos Armazéns do Chiado, principalmente na zona de venda ao público.
1927 Compra do edifício pela firma Santos, Cruz e Oliveira, Lda.
1970-04-27 Requerimento enviado à Câmara Municipal pelos herdeiros da firma proprietária, solicitando licença para a demolição dos Armazéns, justificada pela necessidade de modernizar as instalações.
1980 Venda dos Grandes Armazéns a uma sociedade constituída por Manuel Martins Dias e José Pereira Dias.
1986 Aquisição do edifício pelo Banco Internacional do Funchal.
1988 Pedido de classificação do imóvel, pelos trabalhadores dos Grandes Armazéns do Chiado, ao Instituto Português do Património Cultural.
1988-08-25 Grande incêndio do Chiado.
1991 Inicio das obras de intervenção nas ruínas do Chiado.
1991-02 | 1993-03 Intervenções arqueológicas no terreno das ruínas do Chiado.
1995 | 1996 Obras de construção do novo edifício, com área comercial e hotel.

Fontes e Bibliografia
Material gráfico

PEREIRA, Luís Gonzaga - Fachada da Igrª d' Ispirito Santo, em Lisboa, dismanchada em 1836. Museu de Lisboa [12-02-1836].

SEQUEIRA, Gustavo de Matos - Lisboa antes do Terramoto de 1755. Museu de Lisboa [1955-1959]. 17 tabuleiros, 10.260 x 4060mm, esc. 1: 500.

Cartografia

[Enquadramento urbano | Casa do Espírito Santo da Congregação do Oratório de São Filipe Néri, 1834].

[Enquadramento urbano | Casa do Espírito Santo da Congregação do Oratório de São Filipe Néri, 2015].

[Planta que comprende o sittio da Rua de St Julliam thé Rua de Assumpcam, e mostra o alinham.o da Rua nova do Almada, conservando o Convento da Boa Ora, e o dormitorio novo dos Padres do Espirito Santo]. D. 361 V.

POPPE, Elias Sebastião; - [Configuração de partes das fortificações antigas da cidade de Lisboa [...]]. MC.DES.0010.

[Prolongamento da Rua Luciano Cordeiro]. PT/AMLSB/CMLSB/UROB-PU/09/00440.

Manuscrito

[Consultas da Comissão Eclesiástica da Reforma]. [Manuscrito]1822-1823. Arquivo Nacional da Torre do Tombo. Ministério dos Negócios Eclesiásticos e Justiça, Maço 268, n.º 4, Caixa 214, Doc. 19.

[Decreto sobre a doação de casas aos padres da Congregação do Oratório]. [Manuscrito]1729-07-12 - 1729-07-15. Livro 5º de consultas e decretos de D. João V do senado ocidental, f. 199.

[Junta do Exame do Estado actual e Melhoramento temporal das Ordens Regulares]. [Manuscrito]1790-1830. Arquivo Nacional da Torre do Tombo. Ministério dos Negócios Eclesiásticos e Justiça, Maço 270, nº1, Cx. 216, Doc. 5.

Catálogo de contratos celebrados pela Congregação, Livro 8. [Manuscrito]Arquivo Nacional da Torre do Tombo, Arquivo Histórico do Ministério das Finanças.

Inventário de extinção da Casa do Espírito Santo de Lisboa. [Manuscrito]491 fls. Arquivo Nacional da Torre do Tombo. Ministério das Finanças, Casa do Espírito Santo de Lisboa, Cx. 2233.

Inventário de extinção do Hospício de Nossa Senhora do Desterro de Lisboa. [Manuscrito]. Arquivo Nacional da Torre do Tombo. Ministério das Finanças, Hospício de Nossa Senhora do Desterro de Lisboa, Cx. 2225, f. 0174-0176.

Livro das contas das Capelas, livro 6. [Manuscrito]Arquivo Nacional da Torre do Tombo, Arquivo Histórico do Ministério das Finanças.

Livro de Cordeamentos de 1720-1729. [Manuscrito]Arquivo Municipal de Lisboa, f. 100-101v.

Livro de Cordeamentos de 1741-1744. [Manuscrito]Arquivo Municipal de Lisboa, f. 776-777.

Monografia

ABREU, Laurinda - Um parecer da Junta do Exame do Estado actual e Melhoramento Temporal das Ordens Regulares nas vésperas do decreto de 30 de Maio de 1834. Estudos em homenagem a Luís António de Oliveira Ramos. Porto: Faculdade de Letras da Universidade do Porto, 2004, pp. 117-130.

Arquivo Municipal de Lisboa - Obra nº 495: Rua Nova do Almada, 102 a 124; Rua do Carmo, 2 a 22; Rua do Crucifixo, 81 a 137. 1880-2011, 9 volumes.

CAEIRO, Baltazar Matos - Os Conventos de Lisboa. Sacavém: Distri Editora, 1989, p. 21.

Collecção de Contas da Commissão Interina da Junta do Crédito Público até 10 de Setembro de 1836. Lisboa: Imprensa Nacional, s.d.

DIAS, Marina Tavares - Lisboa Desaparecida, Volume 2. Lisboa: Quimera, 1990, pp. 105-111.

História dos Mosteiros, Conventos e Casas Religiosas de Lisboa, Tomo II. Lisboa: Câmara Municipal de Lisboa, 1972, pp. 141-147.

OLIVEIRA, Eduardo Freire de - Elementos para a história do município de Lisboa, 1ª parte, Tomo XIV. Lisboa: Typographia Universal, 1906, p. 114.

PEREIRA, Luís Gonzaga - Monumentos Sacros de Lisboa em 1833. Lisboa: Biblioteca Nacional, 1927, pp. 121-124.

RAMALHO, Maria Magalhães - Intervenção arqueológica nos Armazéns do Chiado. V Jornadas Arqueológicas, 1º volume. : Associação dos Arqueólogos Portugueses, 1994, pp. 243-252.

ROCHA, Ilídio - Espírito Santo da Pedreira (Convento do). Dicionário da História de Lisboa. Lisboa: Carlos Quintas & Associados, 1994, pp. 351-353.

SANTOS, Eugénio dos - A Irmandade dos Congregados do Oratório do Porto. Porto. 1983.

Synopse dos principaes actos administrativos da Câmara Municipal de Lisboa em 1834. 2º edição Edição. Lisboa: Imprensa de Candido Antonio da Silva Carvalho, 1838, pp. 22-23.

ULRICH, Ruy Ennes - Estudo sobre a condição legal das Ordens e Congregações religiosas em Portugal de 1834 a 1901. Coimbra: Imp. da Universidade, 1905.

Periódico

COSTA, Mário - O Palácio Barcelinhos e o seu antecessor, o Convento do Espírito Santo da Pedreira [conclusão]. Olisipo, Ano XXIII, nº 89. Lisboa: Ramos, Afonso & Moita, Lda. Janeiro de 1960, pp. 37-46.

COSTA, Mário - O Palácio Barcelinhos e o seu antecessor, o Convento do Espírito Santo da Pedreira [cont.]. Olisipo, Ano XXII, nº 87. Lisboa: Ramos, Afonso & Moita, Lda.. Julho de 1959, pp. 129-148.

COSTA, Mário - O Palácio Barcelinhos e o seu antecessor, o convento do Espírito Santo da Pedreira. Olisipo, Ano XXII, nº 86. Lisboa: Ramos, Afonso & Moita, Lda.. Abril de 1959, pp. 91-103.

Gazeta de Lisboa, nº 251. Lisboa: Na Impressão Regia, [23 de Outubro de 1832], p. 1217.

Material Fotográfico
Convento do Espírito Santo da Pedreira | Exterior | Armazéns do Chiado. DPC_20150212_127.
© CML | DMC | DPC | José Vicente 2015.

Convento do Espírito Santo da Pedreira | Exterior | Armazéns Grandela. DPC_20150212_125.
© CML | DMC | DPC | José Vicente 2015.

Convento do Espírito Santo da Pedreira | Exterior | Armazéns Grandela. DPC_20150212_123.
© CML | DMC | DPC | José Vicente 2015.

Convento do Espírito Santo da Pedreira | Exterior | Fachada poente | Rua Nova do Almada. DPC_20150212_046.
© CML | DMC | DPC | José Vicente 2015.

Convento do Espírito Santo da Pedreira | Exterior | Fachada sul | Escadinhas do Santo Espirito da Pedreira. DPC_20150212_047.
© CML | DMC | DPC | José Vicente 2015.

Convento do Espírito Santo da Pedreira | Exterior | Cunhal nascente. DPC_20150212_049.
© CML | DMC | DPC | José Vicente 2015.

Convento do Espírito Santo da Pedreira | Exterior | Fachada nascente. DPC_20150212_051E.
© CML | DMC | DPC | José Vicente 2015.

Convento do Espírito Santo da Pedreira | Exterior | Fachada nascente | Pormenor. DPC_20150212_053.
© CML | DMC | DPC | José Vicente 2015.

Convento do Espírito Santo da Pedreira | Exterior | Fachada nascente | Pormenor. DPC_20150212_054.
© CML | DMC | DPC | José Vicente 2015.

Convento do Espírito Santo da Pedreira | Exterior | Fachada nascente | Pormenor. DPC_20150212_057.
© CML | DMC | DPC | José Vicente 2015.

Convento do Espírito Santo da Pedreira | Exterior | Fachada nascente | Pormenor. DPC_20150212_058.
© CML | DMC | DPC | José Vicente 2015.

Convento do Espírito Santo da Pedreira | Exterior | Fachada nascente. DPC_20150212_059.
© CML | DMC | DPC | José Vicente 2015.

Convento do Espírito Santo da Pedreira | Exterior | Armazéns Grandela. DPC_20150212_060.
© CML | DMC | DPC | José Vicente 2015.

Convento do Espírito Santo da Pedreira | Exterior | Fachada nascente. DPC_20150212_062.
© CML | DMC | DPC | José Vicente 2015.

Convento do Espírito Santo da Pedreira | Exterior | Armazéns Grandela. DPC_20150212_066.
© CML | DMC | DPC | José Vicente 2015.

Convento do Espírito Santo da Pedreira | Exterior | Grande Armazéns do Chiado. N60302.
© CML | DMC | Arquivo Municipal de Lisboa.

Convento do Espírito Santo da Pedreira | Exterior | Rua do Carmo. ACU002434.
© CML | DMC | Arquivo Municipal de Lisboa.

Convento do Espírito Santo da Pedreira | Exterior | Rua do Carmo. N45523.
© CML | DMC | Arquivo Municipal de Lisboa.

Convento do Espírito Santo da Pedreira | Exterior | Grande Armazéns do Chiado. JBN001261.
© CML | DMC | Arquivo Municipal de Lisboa.

Convento do Espírito Santo da Pedreira | Museu de Lisboa | Maqueta de Lisboa antes do Terramoto de 1755 | Pormenor.
© CML | DMC | DPC | José Vicente 2013.

Convento do Espírito Santo da Pedreira | Museu de Lisboa | Maqueta de Lisboa antes do Terramoto de 1755 | Pormenor.
© CML | DMC | DPC | José Vicente 2013.

Convento do Espírito Santo da Pedreira | Museu de Lisboa | Maqueta de Lisboa antes do Terramoto de 1755 | Pormenor.
© CML | DMC | DPC | José Vicente 2013.

Inventariantes
Rita Mégre - 2013-05-22
Paula Serafim
Última atualização - 2019-08-19

Imagens: 22