Ficha de Casa Religiosa
    
Designação
Hospício de Nossa Senhora da Conceição da Bemposta

Código
LxConv088

Outras designações
Hospício dos Padres de São Francisco; Hospício do Senhor Infante; Convento de Nossa Senhora da Conceição e Santo António da Carreira; Convento da Província de Nossa Senhora da Conceição; Hospício da Carreira dos Cavalos

Morada actual
Rua Gomes Freire, 68-70

Caracterização geral
Ordem religiosa
Ordem dos Frades Menores. Província da Conceição

Género
Masculino

Data de fundação
1707

Data de extinção
1834-05-30

Autoria
Manuel da Costa Negreiros - Arquitecto, Atribuição, Ermida

Tipologia arquitetónica
Arquitetura religiosa

Componentes da Casa Religiosa - 1834
Hospício
Capela

Caracterização actual
Situação
Hospício - Parcialmente demolido(a)
Capela - Existente

Descrição
Inventário de extinção
ANTT, Ministério das Finanças, Hospício de Nossa Senhora da Conceição da Bemposta de Lisboa, Cx. 2225, http://digitarq.dgarq.gov.pt/details?id=4695234

A 30 de Junho de 1834 são iniciados os procedimentos para a elaboração dos "autos d'Inventários do Suprrimido Hospicio de Nossa Senhora da Conceição da Bemposta, na Carreira dos Cavallos", incluso aos quais se encontram quatro páginas da Chronica Constitucional de Lisboa de 6 de Junho de 1834 (nº 132), onde constam as "instruções para cumprimentos do Decreto de 30 de Maio de 1834" que incutia a que se tomasse "posse, sem demora, para a Fazenda Pública, de todos os bens que por qualquer modo constar serem pertencentes a Conventos, Mosteiros, Hospicios, e casas de Religiosos, de todas as Ordens regulares" (f. 0023-0026)

Nesse mesmo dia, na presença de António Alexandre de Moraes e Sousa (Provedor do Segundo Distrito de Lisboa), do Reverendo Padre Frei Joaquim da Graça (Presidente do Hospício) e do escrivão Francisco de Salles Rodrigues Leiria, foi elaborado o auto de inventário dos objectos preciosos sagrados e dos paramentos (f. 0035-0044). No dia seguinte elaboram os autos de inventário de objectos preciosos não sagrados (f. 0047-0050), de objectos não sagrados (f. 0055-0060), de objectos pertencentes à enfermaria e cozinha (f. 0063-0068) e das imagens (dividindo-se pelo espaço de proveniência das mesmas - "côro", "igreja", "enfermaria" e "capítulo"- f. 0031-0033).

A 2 de Julho é elaborado o auto de inventário das dívidas activas e passivas (f. 0079-0085). Ainda nesse dia, em virtude da Portaria do Perfeito da Província da Estremadura de 9 de Junho anterior, o Provedor Sousa autoriza "a Victor Joaquim de Miranda Guerreiro para proceder ao inventário da Livraria [...] do Hospicio [...] o que conferirá com o Escrivão Adjudante desta Provedoria João Gualberto da Silva" (f. 0027). No dia seguinte procedeu-se ao "inventário adicional de varios objectos" (f. 0071-0074).

Nesse mesmo dia 3 de Julho é assinado o Auto de Posse do hospício pela Fazenda Nacional, na presença de António Alexandre de Moraes e Sousa (Provedor do Segundo Distrito de Lisboa), José Pereira (oficial de diligência da mesma provedoria), do Reverendo Padre Frei Joaquim da Graça (Presidente do hospício), Frei Joze da Ave Maria (egresso do hospício) e do escrivão Francisco de Salles Rodrigues Leiria. O hospício é descrito como composto "de Igreja com frente para a Rua da Carreira dos Cavallo, e lado do poente, e fundo para o Nascente, tendo para o lado do sul o claustro principal com frente para a mencionado Rua da Carreira dos Cavallos, e partindo para a parte do Norte com huma Propriedade de humas fullanas salvadoras, e bem assim tomou o dito Provedor posse dos dois dormitorios, pateo e mais adjacente" (f. 0089-0093).

Nos primeiros dias de Julho iniciam-se as diligências para a elaboração dos autos de avaliação dos diversos bens do convento. Entre os dias 8 e 15, o Provedor Antonio Alexandrino de Moraes e Souza ordena a Constantino Jose Pereira, oficial de diligências da mesma provedoria, que notifique dois avaliadores de prédios urbanos (Cypriano Joze Nunes e Antonio Joze Duarte - dia 8), um "vestimenteiro, ou armador" (Manoel Feliciano - dia 9), um mestre fundidor de cobre (Pedro Nolasco de Souza - dia 9), um mestre picheleiro (Manoel Antonio da Silva - dia 10), um relojeiro (Joze Cogorno - dia 10), um mestre entalhador (Antonio Velôzo da Silva - dia 10), um "mestre fundidôr de sinos" (dia 11), um mestre tanoeiro (Alexandre dos Santos - dia 11), um mestre de carpinteiro (Jose Jeronimo Romão - dia 11), um avaliador de prata (José António do Espirito Santo - dia 12), um organeiro (Antonio Luis da Rocha Fontares - dia 14) e um mestre de serralharia (Luiz Antonio da Cunha - dia 15), para que às três da tarde dos dias em que recebessem as notificações, se dirigissem ao Hospício para proceder à avaliação dos "objectos inherentes á sua profissão, que lhe[s] fo[ss]em appresentados" (f. 0121-0144).

Assim, foram elaborados os autos de avaliação respeitantes às diferentes tipologias de objectos: prata (num total de 129$587 - f. 0145-0146), cobre (total de 13$320 - f. 0147-0148), estanho (total da avaliação: 5$200 - f. 0149), paramentos (total da avaliação: 204$640 - f. 0151-0165), talha (total da avaliação: 88$800 - f. 0167), vasilhame (total da avaliação: 19$300 - f. 0169), orgão (avaliado em 300$000 - f. 0171-0173), relógios (dois relógios, um da autoria de Markivik e outro de Paul Deauvais, avaliados em 18$400 - f. 0175), sinos e campainhas (avaliadas a peso num total de 101$850 - f. 0177), ferragens (total da avaliação: 2$400 - f. 0179), mobílias (avaliação total: 34$560 - f. 0181).

Foi igualmente avaliado (em 1:250$000) o "hospicio, exceptuando a Igreja, esta situado do lado do Nascente da referida rua denominada Carreira dos Cavallos - o qual se compôem de pavimento baixo, e um dito de sobrado, tendo duas portas na frente, uma d'entrada para o dito Hospicio, e outra para um pateo: he dividido o pavimento baixo em seis cazas, com frestas correspondentes para a rua, incluindo a cozinha, e um pequeno terreno, que servia de semiterio: no dito pateo há oito pequeno quartos para despejos; e o pavimento de sobrado, he dividido em dôze sellas á frente da estrada, com pequenas janellas de peitos, e duas para o pateo; e mais uma caza de Livraria, e outra d'Enfermaria; assimcomo uma caza com uma varanda fechada de Vidraças, a qual deita para o pateo, tendo mais um corredôr com seis Sellas" (f. 0183-0186).

A 20 de Julho é elaborado o inventário da livraria (f. 0097-0115).

No dia 24 do mesmo mês é elaborado o "Auto de entrega de objectos, rouparia, louça de cozinha e adega" ao Hospital de São José (f. 0195-0197), na pessoa de Joze Maria da Cunha, Enfermeiro-mor, Tesoureiro e Executor da Fazenda do referido hospital.

A 23 de Outubro de 1834 e a 14 de Fevereiro de 1835 são, respectivamente, assinados os autos de entrega das pinturas e da livraria ao "senhor Joze Joaquim d'Azevedo e Silva [...] [por via a que dirija] a conducção dos referidos objectos para o Deposito Geral estabelecido no Edificio do extincto Mosteiro de São Francisco da Cidade" (f. 0207-0216).

Entre 21 e 23 de Janeiro de 1835, na presença de Antonio Alexandrino de Moraes e Souza (Provedor do segundo Distrito de Lisboa), do padre João de São Boaventura (antigo religioso do hospício e depositário dos bens do mesmo), do escrivão João Gualberto da Silva e do padre Jose da Fonsêca Garrido (prior da freguesia de Nossa Senhora da Pena) foi entregue, a este último, um conjunto de "objectos preciosos sagrados e não sagrados, paramentos e mais objectos" do antigo hospício (f. 0223-0230).

Cronologia
1707
1834-05-30 Decreto de extinção de todas as casas religiosas masculinas das ordens regulares e incorporação dos seus bens nos Próprios da Fazenda Nacional.
1834-06-30 Início dos procedimentos relativos à supressão do Hospício de Nossa Senhora da Conceição da Bemposta e inventário dos objectos precisosos sagrados e dos paramentos.
1834-07-01 Inventário dos objectos preciosos não sagrados, dos objectos não sagrados, dos objectos pertencentes à enfermaria e cozinha e das imagens.
1834-07-02 Inventário das dívidas activas e passivas do hospício.
1834-07-03 Auto de posse do hospício pela Fazenda Nacional.
1834-07-09 O edifício do hospício (sem a igreja) é avaliado em 1:250$000 (um conto e duzentos e cinquenta mil réis).
1834-07-20 Inventário da livraria do hospício.
1834-07-24 Auto de entrega de objectos, rouparia, louça de cozinha e adega ao Enfermeiro-mor do Hospital de São José.
1834-08-19 Portaria do Tribunal do Tesouro Público sobre a venda e o arrendamento dos bens nacionais. Determina que o Perfeito da Província da Estremadura dê orientações para que se proceda à venda dos bens móveis e semi-móveis, excepto os objetos do culto divino, as peças de ouro e prata e as livrarias; e que arrende, por um ano, todos os prédios rústicos e urbanos da Fazenda Nacional.
1834-10-23 Auto de entrega das pinturas, para serem enviadas para o Deposito Geral estabelecido no edifício do extinto Convento de São Francisco da Cidade.
1835-01-21 | 1835-01-23 Entrega de um conjunto de objectos preciosos sagrados e não sagrados, paramentos e outros objectos do antigo hospício ao padre José da Fonseca Garrido, prior da freguesia de Nossa Senhora da Pena.
1835-02-14 Auto de entrega da livraria, para ser enviada para o Deposito Geral estabelecido no edifício do extinto Convento de São Francisco da Cidade.
1860-11-23 Um incêndio de grandes proporções deflagrou no edifício, que se encontrava em mau estado. Apenas a capela da sacristia não foi atingida pelas chamas.

Fontes e Bibliografia
Material gráfico

Planta alta do extinto Hospício da Carreira dos Cavalos. Arquivo Nacional Torre do Tombo.

Planta térrea do extinto Hospício da Carreira dos Cavalos. Arquivo Nacional Torre do Tombo.

Prospeto do hospício que a Arquiconfraria dos Escravos de Nossa Senhora da Conceição pretende alterar, na Carreira dos Cavalos. Arquivo Municipal de Lisboa [1864].

Cartografia

CARVALHO, José Monteiro de; - [Livro das plantas das freguesias de Lisboa]. Códices e documentos de proveniência desconhecida, nº 153, Planta da Parrochia de N. Snrª da Pena, f. 70 (imagem 0154).

[Enquadramento urbano | Hospício de Nossa Senhora da Conceição da Bemposta, 1834].

[Enquadramento urbano | Hospício de Nossa Senhora da Conceição da Bemposta, 2015].

[Planta Topografica da porção do terreno que jaz entre os extremos de Lisboa [...], 1757]. MC.DES.0981.

Manuscrito

[Consultas da Comissão Eclesiástica da Reforma]. [Manuscrito]1822-1823. Arquivo Nacional da Torre do Tombo. Ministério dos Negócios Eclesiásticos e Justiça, Maço 268, n.º 4, Caixa 214.

[Junta do Exame do Estado actual e Melhoramento temporal das Ordens Regulares]. [Manuscrito]1790-1830. Arquivo Nacional da Torre do Tombo. Ministério dos Negócios Eclesiásticos e Justiça, Maço 270, nº1, Cx. 216, Doc. 26.

Inventário de extinção do Hospício de Nossa Senhora da Conceição da Bemposta de Lisboa. [Manuscrito]Arquivo Nacional da Torre do Tombo. Ministério das Finanças, Hospício de Nossa Senhora da Conceição da Bemposta de Lisboa, Cx. 2225.

Inventário de extinção do Hospício de Nossa Senhora do Desterro de Lisboa. [Manuscrito]. Arquivo Nacional da Torre do Tombo. Ministério das Finanças, Hospício de Nossa Senhora do Desterro de Lisboa, Cx. 2225, f. 0174-0176.

Monografia

Archivo Municipal de Lisboa. 1860-1861, Primeira Serie. Lisboa: Câmara Municipal de Lisboa, p. 355.

CASTRO, João Bautista de - Mappa de Portugal Antigo e Moderno, Tomo Segundo, Parte III e IV. Lisboa: Officina Patriarcal de Francisco Luiz Ameno, 1763, p. 71.

CASTRO, João Bautista de - Mappa de Portugal Antigo e Moderno, Tomo Terceiro, Parte V. Lisboa: Oficina Patriarcal de Francisco Luis Ameno, 1763, p. 231.

CONCEYÇÃO, Fr. Apollinario da - Claustro Franciscano, Erecto no Dominio da Coroa Portuguesa e estabelecido sobre dezeseis venerabilissimas columnas. Expoem-se sua origem, e estado presente. Lisboa Occidental: Na Offic. de Antonio Isidoro da Fonseca, 1740, pp. 109-110.

PORTUGAL, Fernando; MATOS, Alfredo de - Lisboa em 1758: Memórias Paroquiais de Lisboa. Lisboa: Publicações Culturais da Câmara Municipal de Lisboa, 1974, pp. 78 e 309.

Material Fotográfico
Hospício de Nossa Senhora da Conceição da Bemposta | Exterior | Fachada poente | Igreja | Pormenor. DPC_20150904_007E.
© CML | DMC | DPC | José Vicente 2015.

Hospício de Nossa Senhora da Conceição da Bemposta | Exterior | Fachada poente. DPC_20150904_007.
© CML | DMC | DPC | José Vicente 2015.

Hospício de Nossa Senhora da Conceição da Bemposta | Exterior | Fachada poente | Igreja | Pormenor. DPC_20150904_005.
© CML | DMC | DPC | José Vicente 2015.

Hospício de Nossa Senhora da Conceição da Bemposta | Exterior | Fachada poente. EDP002010.
© CML | DMC | Arquivo Municipal de Lisboa.

Hospício de Nossa Senhora da Conceição da Bemposta | Exterior | Fachada poente | Portal da Igreja. EDP001706.
© CML | DMC | Arquivo Municipal de Lisboa.

Inventariantes
Tiago Borges Lourenço (Inventário de extinção)
Última atualização - 2017-11-02

Imagens: 5